Turbante

25 de novembro de 2015

A origem do turbante é milenar e, talvez por isso, um pouco misteriosa. Historiadores da moda apontam que ele era usado antes mesmo da Era Cristã (Século I), dividindo seu berço entre Ásia, Oriente Médio e África. Até hoje, o turbante é tido como um símbolo de identificação religiosa, cultural e social e, claro, faz parte da moda africana.


É possível notar que as versões mais tradicionais do turbante africano cobrem toda a parte de cima da cabeça – muitas vezes escondendo todo o cabelo – e contam com amarrações no topo.



Hoje em dia, além da forma tradicional, vemos lenços amarrados de diferentes maneiras. Outra influência moderna está na variedade de tecidos e estampas.
Uma maneira bem simples de amarrar o lenço é a seguinte:

1 – Posicione um lenço retangular (ou quadrado dobrado em forma de tira) atrás da cabeça, próximo a nuca e com as pontas em direção a testa;
2 – Faça dois nós com as pontas soltas na frente da cabeça;
3 – Leve as tiras soltas a parte de trás do lenço na frente da cabeça e o turbante estará pronto!


Essa é uma técnica básica, que pode ser aprimorada à medida que suas habilidades e o tamanho do lenço crescem! Para deixar o processo mais fácil, prenda o cabelo, escovando ou puxando a parte da frente para trás, criando uma superfície mais plana – se você curtir o visual, não tenha medo de apostar na combinação do turbante com um coque ou rabo de cavalo!

Os looks com turbante normalmente combinam lenços lisos com roupas estampadas ou vice-versa. No entanto, em looks tradicionais africanos vemos que as estampas são combinadas entre si, sem seguir muitas regras. Em ambos os casos, cores fortes e alegres são sempre bem vindas.


Fonte e imagens: Bottero
 

Posts Comments

© 2014 Ponto 3 e Calçados Schmidt · Agência Pronúncia